Ocupação Malabarista

Numa tarde dessas, saímos para uma sessão de fotos com o casal Fran e Douglas Marinho, seu filho Theo e sua madrinha Suzi para registrar suas performances no asfalto.

Eles se apresentam em circos, teatros e palcos afins, mas como muitos outros artistas, vira e mexe, volta e meia, desenrolam seus números na rua. Nosso olhar aquela tarde está representado nas fotos deste editorial.

Contemplamos a resignificação dos espaços, o legado cultural, a produção artística, a formação de público; Os benefícios à sociedade estavam vivos diantes dos nossos olhos.
Meditamos sobre o porque de tudo isto, somado às tantas teorias e práticas da arte na rua, não terem sido suficientes para incentivar e formalizar a atividade, aproveitando seu potencial e rendimento.
Pode ser que a marginalização e a informalidade seja a causa de um certo olhar, superficial ou desinteressado, que observamos no geral. Alguém diria que esse olhar indica uma condição sócio-cultural ideal para a criação da arte.

Agora, depois de criada, promovemos junto com muitos sua evolução para curtimos um pouco mais o passeio público.

Modelos
Fran, Douglas e Theo Marinho
circodoasfalto.blogspot.com.br/

Suzi Vieira

Editor
Ismael Trabuco

Fotos
Tatiana Falavinha

Apoio
Revista Palco Aberto

Mulher Elástica

Absurda

Billabong

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *