BIG Festival 2017 – Games em projetos educacionais

GAMES E EDUCAÇÃO: OI FUTURO, GOETHE INSTITUT E ESCOLA DA VILA

O BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival) aconteceu entre 24/06 e 02/07 em São Paulo e reuniu a comunidade gamer em rodadas de debates, negócios e premiações.

Uma das seções mais interessantes do evento foi a BIG Impact com palestras focando no impacto social, ambiental e cultural dos games. Os temas abordados foram desde jogos como ferramenta de educação  até como a indústria de games pode melhorar a vida nas cidades e apoiar a diversidade.

Palestra “BIG Impact – Experiências de aprendizagem baseada em jogos – Casos práticos”. Foto: Isaac Trabuco/Plexo Arts.

Assisti ao painel “BIG Impact – Experiências de aprendizagem baseada em jogos – Casos práticos”. A conversa foi mediada por Jean Tomceac do Coletivo Jogo Limpo. Foram três participantes:

Renata Akemi, da Escola da Vila, mostrou como a programação pode ser ensinada a crianças antes mesmo do ensino fundamental, usando Scratch Jr. Estes alunos, mesmo não alfabetizados, podem criar seus jogos e apresentar o projeto a outras turmas. Renata mostrou também que alunos de turmas mais avançadas criaram um projeto que extrapola os computadores e celulares. Colegas de outras turmas tinham de “caçar” um tesouro e as informações para chegar até ele estavam escondidas em QR codes espalhados por toda a escola. Também foi mencionado o MIT App Adventure como recurso para ensinar programação.

O palestrante seguinte, Luiz Francisco atua como educador na escola do Projeto Nave – Oi Futuro em Recife/PE. Ele mostrou como a programação entrou no currículo da Escola para apoiar o trabalho do professor, e não sobrecarregá-lo. Basicamente, fica óbvio que o projeto com games deve ser pensado considerando as atividades e grades atuais dos alunos e professores, pois ambos podem já estar com a agenda apertada. Outro ponto: estimular as meninas a atuarem mais com programação, pois elas ainda sentem, com razão, que a área de desenvolvimento de games é para os garotos.

Por fim, o Goethe Institut enviou um especialista para contar como estão investindo em aplicativos para aprender alemão. São jogos gratuitos que você pode baixar para jogar no celular. Literatour, por exemplo, explora narrativas de clássicos da literatura. Consulte também o Heiße Kartoffel outros games para aprender alemão.

Além das palestras do BIG Impact, o BIG Festival 2017 também ofereceu prêmio em dinheiro para o vencedor do Troféu BIG 2017 na categoria “Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social”. E o vencedor foi  Orwell (Osmotic Studios), da Alemanha. Confira quais foram os concorrentes e a lista de todas as categorias/vencedores do Troféu BIG 2017.

PITCHING NIGHT NO GOOGLE CAMPUS

A pitching night foi organizada em parceria com a Swissnex e a The Hive Brasil. Selecionados para o evento deveriam apresentar o seus jogos em 3 minutos com slides que trocavam automaticamente a cada 20 segundos. O formato de apresentação é baseado no estilo Pecha Kucha.

Interessante a escolha de participantes da ETEC Pirituba, uma escola técnica pública localizada na periferia de São Paulo. Grande parte dos participantes eram suíços e as apresentações, mesmo de alguns brasileiros, eram feitas em inglês. (Fotos por Isaac Trabuco/Plexo Arts)

ÁREA DE EXPOSIÇÃO – CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

As atividades do Festival BIG estavam concentradas no Centro Cultural São Paulo. Veja a seguir algumas cenas registradas no local. (Fotos por Isaac Trabuco/Plexo Arts)

 

Como aproveitar a TV digital

O sinal da TV digital está avançando pelo Brasil. Em 2016, as transmissões do sinal analógico serão interrompidas. Saiba com este resumo o que você precisa para aproveitar melhor, hoje, a programação da TV digital.Link
Canais abertos já são digitais

  • Cultura, SBT, Globo, Record, RedeTV, Gazeta, Band, MTV e outros canais abertos já transmitem o sinal digital.
  • A ANATEL promete divulgar em seu site a partir deste mês um relatório sobre a cobertura do sinal digital em cada Estado.
  • Consulte as emissoras para saber se elas transmitem o sinal digital para sua cidade.

Os aparelhos de TV precisam de conversores para exibir programação da TV digital

  • A maioria das TVs plasma e LCD comercializadas já vem com o conversor embutido.
  • As tvs antigas e sem o conversor embutido devem ser acopladas a um set-top-box, um conversor externo, parecido com aqueles de TV a cabo.
  • Este conversor decodifica o sinal transmitido por ar. Operadoras de TV a cabo e via satélite também vendem pacotes com canais digitais HD e oferecem o conversor para decodificar o sinal.

TV digital aberta é gratuita e sintonizada com antenas UHF

  • Se sua cidade possui sinal de TV digital e você já possui uma TV com conversor, agora você só precisa de uma antena UHF para receber o sinal digital dos canais da TV aberta.
  • A TV busca os canais e os sintoniza automaticamente.
  • Operadoras de TV a cabo (NET) ou satélite (SKY) também vendem pacotes de TV digital que incluem outras opções além dos canais abertos, como HBO HD e Telecine HD.
  • Você também pode receber gratuitamente a programação dos canais abertos de TV digital em aparelhos móveis compatíveis como celulares, notebooks e mini-receptores para automóveis.

Sobre a alta definição e formato de tela

  • A alta definição (HD – High Definition) da TV digital (720p, resolução HDTV) é maior que nos DVD’s (480p), mas é menor que no Blue Ray (1080p, resolução Full HD).
  • Nem todos os programas transmitidos por uma TV Digital estão em alta definição HDTV. A maior parte da programação digital ainda é transmitida com a mesma resolução que a TV analógica.
  • Uma TV de tubo com um conversor sintoniza canais digitais, mas TVs de tubo não suportam alta definição e exibem a programação em no máximo 480p (resolução de DVD).
  • Você poderá estranhar o formato da tela em alguns programas transmitidos por um canal digital. Veja aqui quando e por que as faixas pretas são exibidas dos lados ou no topo e na base da sua TV.

Sobre a interatividade

  • Esta é a última fronteira a ser desbravada pela TV Digital. As emissoras e os telespectadores ainda não sabem como lidar com a “interatividade” possibilitada pela Tv Digital
  • A maior parte das aplicações interativas transmitidas com os programas funcionam como “extras” de DVD, ou seja, o usuário não interage de fato com a programação, ele apenas acessa informações adicionais (durante um jogo do Brasileirão, por exemplo, a Globo exibe a Tabela do Campeonato).
  • As interatividades mais complexas exigem um canal de retorno, por onde o usuário envia seus comandos para a emissora. Este canal geralmente é a conexão da TV ou conversor à internet. Mesmo assim, o máximo que conseguimos aqui foi permitir que o usuário responda a enquetes. Estamos engatinhando.

Interatividade com Ginga

  • As TVs a cabo e via satélite inauguraram a interatividade via controle remoto. Já há algum tempo é possível comprar programas pay-per-view e acessar guia de programação pela TV.
  • No Brasil, este tipo de interatividade em canais abertos e recebidos por uma antena UHF só é possível com conversores que trazem o Ginga, sistema responsável pela decodificação das aplicações interativas enviadas pelas emissoras de programação digital.
  • A seguir algumas fotos de aplicações interativas transmitidas por canais abertos:

(Testes realizados em uma Panasonic Viera TC-L37D20B com conversor embutido com Ginga e recepção via antena UHF)

Portal Interativo SBT, exibido durante “A Praça é Nossa”


———————————————-

Passo-a-passo da aplicação interativa da novela das seis “Cordel Encantado”

  • Ao sintonizar o canal, quando há aplicação interativa disponível, primeiro ela é carregada pelo conversor com Ginga:

  • Depois de carregar, um ícone “i” é exibido para indicar ao telespectador que a aplicação está disponível para “ser interagida”:

  • O telespectador então aperta o botão do controle remoto que corresponde a “carregar interação”. Este botão varia de acordo com o modelo da TV ou conversor.
  • A aplicação invade a tela sem interromper o programa, que continua rolando enquanto o usuário acessa informações como sinopses de capítulos anteriores e perfis dos personagens da trama.
  • Se a TV estiver conectada à internet, é possível responder a enquetes relacionadas à novela.